12 de dez de 2008

Entrevista


Dona-de-casa nada desesperada. Ou como cuidar da casa sem as nossas ajudantes.


A dona-de-casa "americana", Lissandra Corsile, mal-acostu-
mada no Brasil, onde contamos facilmente com ajudantes no nosso lar, conta como se vira para trabalhar e ainda deixar a casa um primor. Porque cuidar da casa por conta própria, sem ajudantes, é uma missão. Só que totalmente possível quando você conhece truques certeiros.

Casa da Chris Sua casa é um primor, apesar de você trabalhar feito uma maluca. Como você chegou a esse estágio muito evoluído do ser humano?

Lissandra Corsile Eu tenho só dois dias de folga, não consecutivos, na semana. Um deles é para mim. E o outro para a casa. O dia da casa significa cerca de três horas de trabalho braçal, para sobrar mais umas horinhas para flanar.

CC E como você consegue esse milagre de fazer tudo em apenas três horas?

LC A técnica é a seguinte. Primeiro estipule um prazo para a faxina, porque o risco de passar o dia inteiro bancando a “Dita” é alto. Em seguida, comece pela lavanderia. Lave os lençóis e as toalhas e troque por outros limpos. E, enquanto a máquina faz o trabalho, você começa o trabalho pela cozinha. Como não tem ralo nas casas americanas, eu varro a cozinha ou uso um aspirador próprio para pisos frios. Ai limpo as bancadas e o fogão com spray próprio para esse trabalho (aqui temos produtos incríveis) e pronto. Em seguida tiro pó dos móveis com outro spray milagroso e papel-toalha. Uso um aspirador de pó potente para limpar tapetes e carpetes. E passo um pano úmido no piso de madeira. A roupa, a essa altura já está pronta para ser colocada na secadora ou no varal. Estendo tudo e parto para o banheiro, última etapa da saga de limpeza. Limpo espelhos e pia. E borrifo um spray anti-mofo na cortina da banheira (nas casas americanas, a maioria dos chuveiro fica dentro da banheira). Aí pego meu mop (um rodo que já vem com um papel descartável e próprio para limpeza) e passo no chão da cozinha e no do banheiro. Finalmente é hora de tomar banho depois de todo esse trabalho todo, quando aproveito para esfregar a banheira e os azulejos com um produto abrasivo, como o nosso saponáceo. Termino o trabalho e o banho e vou dobrar as roupas. Fim do dia de faxina.

CC Você nunca teve um momento de surto e quis que uma faxineira se materializasse na sua frente em momentos de pânico?

LC Sim, principalmente quando você não sabe como consertar alguma hecatombe doméstica, por exemplo: mancha no carpete ou na roupa. Nesses momentos eu corro para o supermercado mais próximo em busca de algum produto salvador.

CC Qual o kit de sobrevivência de uma dona de casa nada desesperada nos EUA?

LC Paninhos descartáveis de limpeza que já vêm com desinfetante, mop e um produto que tira mofo do banheiro – principalmente no verão, que é muito úmido. Ah! E um marido que ajude.

---
Chris Campos

Nenhum comentário: